segunda-feira, 19 de Maio de 2014

Iniciação à dança – música e movimento

No dia 29 de abril a Diretora de Turma foi assistir a uma aula de Educação Física – os alunos e a professora dançavam!

Os corpos movem-se com a linguagem da dança, de forma expressiva, em relação com os outros. Foi uma aula festiva, como se vê pelas imagens!

A dança e a alma

A dança? Não é movimento
súbito gesto musical
É concentração, num momento,
da humana graça natural

No solo não, no éter pairamos,
nele amaríamos ficar.
A dança-não vento nos ramos
seiva, força, perene estar
um estar entre céu e chão,
novo domínio conquistado,
onde busque nossa paixão
libertar-se por todo lado...

Onde a alma possa descrever
suas mais divinas parábolas
sem fugir a forma do ser
por sobre o mistério das fábulas.
Carlos Drummond de Andrade




video

Da ditadura ao 25 de abril – um percurso pela cidade de Torres Vedras


No dia 9 de maio os alunos do 9º ano fizeram um percurso pela cidade à descoberta de espaços e tempos dos quais se falou nas aulas de História e de Português. Os seus olhares foram orientados pelas professoras destas disciplinas e também pela professora de Educação Física.




















O início do percurso foi organizado no átrio da escola e a descoberta começou pelo busto do patrono e pela própria escola.


























O final foi o regresso à escola!
A viagem foi feita nas ruas da cidade, mas também por dentro de nós!

Os prémios foram livros! Para continuarmos a viagem!

quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Poesia encenada - o 25 de Abril

 Poesia encenada – o 25 de abril

No dia 3 de abril
a escola abriu-se a toda a comunidade
em partilha de espaços e de saberes

A turma participou de vários modos: no torneio de futsal, na exposição de trabalhos sobre o 25 de abril, assistindo à apresentação da peça de teatro “Antes de Começar” de Almada Negreiros, pelo 8ºA, no acompanhamento dos visitantes a alguns dos espaços…
Um dos momentos mais marcantes para nós foi a leitura encenada de poesias sobre o 25 de abril, que é uma das atividades em que estamos a trabalhar a propósito da comemoração dos 40 anos da revolução e que apresentaremos no final do ano letivo. Preparámo-la com as professoras de História e de Língua Portuguesa, e na apresentação estiveram presentes alguns colegas, professores e encarregados de educação.

Na exposição os visitantes viram e dialogaram com os objetos acompanhados pelas professoras de História e de Português, e alguns alunos do 11ºG.


Um breve ensaio antes de começarmos as leituras.



















25 de ABRIL
Sophia de Mello Breyner Andresen

Esta é a madrugada que eu esperava

O dia inicial inteiro e limpo

Onde emergimos da noite e do silêncio

E livres habitamos a substância do tempo

  

No final do dia, tempo para receber os diplomas de mérito. Parabéns Rita!!!!

segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

Histórias com água dentro… “O velho e o mar” de Ernest Hemingway

 Histórias com água dentro… “O velho e o mar” de Ernest Hemingway
– no dia 11 de fevereiro de 2014


Por iniciativa dos Serviços Pedagógicos da Câmara Municipal de Torres Vedras, e o acompanhamento de Marta Machado, os seniores do projeto “Clube Sénior” apresentaram na nossa turma a obra “O velho e o mar” com o auxílio do Kamishibai. Depois de se apresentarem e de apresentarem a técnica que iriam utilizar… contaram a história! E, no final, pudemos experimentar a técnica de pintura e saber pormenores da construção do Kamishibai.
Foi um momento inesquecível e estas são as palavras e as imagens que queremos partilhar! 

















Adorei a técnica que os senhores usaram e o facto de, no final, nos terem oferecido alguns dos trabalhos que fizeram.
Bebiana

Gostei imenso! Aprendi que a vida de cada um é parecida com a do livro que apresentaram, e fiquei impressionada por pensar que é possível haver tantas maneiras de compreender um mesmo livro.
E foram tão amáveis connosco!
Bárbara
 
   
  







Gostei imenso da apresentação que nos ofereceram, e da capacidade e imaginação que mostraram aqueles senhores. Foi para mim muito emocionante porque me fez lembrar a minha avó, recentemente falecida. Fez-me refletir sobre as muitas vezes em que menosprezamos o saber dos mais velhos, sem nos darmos conta do valor que têm as suas experiências de vida.
Lúcia

Gostei muito da apresentação, sobretudo gostei da maneira como as pessoas mais velhas conseguem fazer coisas que nunca me passou pela cabeça que soubessem fazer. A mim deu-me vontade de tentar fazer novas coisas que até aqui pensei que não seria capaz, mas afinal… sempre é possível!
Ricardo




 







Gostei de saber novas histórias de vida. Impressionou-me muito esta apresentação e adorei aprender novas técnicas de pintura!
José


Eu achei a sessão muito bonita! Gostei do Kamishihay pela maneira como foi construído e desta nova maneira de contar uma história. Esta apresentação permitiu-me perceber que nunca é tarde para nada, que basta querermos para realizarmos alguma coisa. Também gostei muito dos grafiti que nos ofereceram e daqueles que nós fizemos.
Rita
 

         










Achei a apresentação muito interessante. O senhor António, que apresentou grande parte da história, foi quem mais me espantou, porque apesar dos seus problemas de saúde conseguiu dizer todas as suas falas, mesmo se às vezes teve que ir parando para descansar um pouco a voz. Adorei e desejava que se repetisse.
Sebastião

 


   












Eu gostei de tudo – estas pessoas pareciam ter um espírito mais jovem do que nós às vezes temos. Comovi-me com o sr. António que, apesar das suas dificuldades de vida, nunca desistiu… como o meu avô!
Bernardo



Gostei muito desta sessão teatralizada porque o senti e adorei as pessoas que a apresentaram – foram muito simpáticas e mostraram muito jeito para realizarem o que nos apresentaram. Espero voltar a vê-los  a fazer esta atividade. A escolha do livro também foi muito boa!
Beatriz

Gostei muito!
Foi um excelente trabalho!
André

Foi muito interessante! Senti grande admiração e fascínio pelo trabalho!
Diogo

    








Adorei esta apresentação! Nunca pensei que pessoas com tanta idade tivessem tanta imaginação! Foi um momento emocionante, porque senti as dores e dificuldades que aqueles senhores sentiram quando eram jovens.
Isabella

Senti um carinho muito especial por ver as pessoas fazerem coisas tão criativas.
Alexandru

Achei incrível que pessoas daquela idade estivessem tão entusiasmadas e nos ensinassem tantas coisas! Comoveram-me!
Rodrigo

Gostei sobretudo da maneira como conjugaram a história do livro com os seus exemplos de vida. Gostei tanto que senti que poderia estar todos os dias a ouvir histórias contadas por estes senhores.
Maria Adelaide

        
 









Achei incríveis a força de vontade e a criatividade daquelas pessoas. Tanta vontade de aprender! Senti-me comovida com esta forma tão especial de encarar a vida, a sorrir para ela.
Adorei a apresentação!
Joana

Eu adorei a maneira como aqueles senhores se apresentaram, comparando as suas lutas, os seus problemas, com a história do livro, e como nela eles também não se deixam ir abaixo.
Emanuel

Gostei da sessão porque as pessoas que a apresentaram foram muito simpáticas e atenciosas.
Miguel

terça-feira, 4 de Fevereiro de 2014

Ginástica acrobática

Ginástica acrobática
– no dia 28 de janeiro de 2014
A Diretora de Turma foi ver uma das nossas aulas de ginástica. O tempo passou e nem demos por isso, porque o entusiasmo do que se faz com o gosto e a vontade de fazer sempre melhor suspende-o dos nossos gestos e olhares. O empenho e o brio pela boa execução foram a marca dominante, e as imagens atestam-no.

E  TUDO  ERA  POSSÍVEL 
(…)
      Só sei que tinha o poder duma criança

       entre as coisas e mim havia vizinhança
e tudo era possível era só querer.


                                                          Ruy Belo
O aquecimento
A professora exemplifica sob olhares atentos





















O relaxamento! Que bela aula!